Conheça nosso Blog

Neste espaço nós da Asas Vídeos traremos novidades, dicas, cases, vídeos, bastidores e muito mais.

Inscreva seu e-mail abaixo para receber esse conteúdo assim que for publicado.

Vídeos em animação / Motion Graphics


Já falamos por aqui sobre o uso dos vídeos como uma eficaz ferramenta de informação e divulgação, mas hoje vamos falar de um tipo específico de vídeo: a animação ou motion graphics.

Vídeos motion graphics, também conhecido como motion design, design de animação e videografismo, é uma técnica que mistura design (layout, fontes, cores, arte…), animação (2D ou 3D), vídeo e áudio.

Apesar de ser a nova tendência do mercado, o motion graphics é uma técnica antiga utilizada no cinema desde George Meliés. Obviamente esse recurso ganhou novos horizontes com o surgimento dos softwares e aumentado significativamente com ampliação do seu uso das telas do cinema para a televisão, publicidade e internet.  Vamos falar aqui sobre alguns estilos:

2D –  Animações 2D (duas dimensões) é a mais antiga e tradicional forma de animação que você conhece. Os desenhos da sua infância são animações 2D!!! Antigamente o processo era feito frame a frame, ou seja, cada quadro do filme era desenhado, pintado no Animation Cels, fotografados no cenário e, então, copiladas em sequência. Hoje, tudo isso é feito através de softwares e o processo é muito mais rápido.

3D – A animação 3D (tridimensional) permite trabalhar o conteúdo em uma perspectiva a 360º num espaço virtual, dando volume, ângulos e texturas mais realistas. Referência aqui, aqui e aqui.

 

As animações são divididas em diversas sub-categorias, aqui vamos mostrar algumas:

Flat Design – animação em 2D, muito usada em infográficos, as cores são sólidas com poucos efeitos de sombra ou degrade, “simplicidade” no layout e poucos efeitos. O destaque fica par a combinação das cores e o uso da tipografia. Referência aqui  e aqui.

Whiteboard – a inspiração vem dos professores que desenham ou escrevem os ensinamentos e dicas nos quadros, fazendo uma clara associação com as transmissões de ideias e conteúdos com os quais já estamos acostumados. Referência aqui.

Motion Type ou  Kinetic – Nesse formato de animação o texto/tipografia é o destaque. Os textos são inseridos de forma a deixar a mensagem clara e dinâmica, seguindo um ritmo pré-estabelecido. Referencias aqui e aqui.

Colagem – Sobreposição e uso de várias imagens recortadas, misturando imagens e texturas, lembrando muito o surrealismo. Referências aqui,  aqui e aqui.

 

Planejamento do vídeo

Agora que você já entendeu um pouco mais sobre a animação, é importante conhecer o processo.

Hoje é possível fazer cursos e, até mesmo, contratar serviços onlines e criando sua própria animação.  Aí entram questões importantes: budget e retorno esperado.  É exatamente nesse momento que precisa fazer a famosa lista de “prós” e “contras” e decidir se investe em uma animação que atenda suas necessidades iniciais, mas que seja limitada nos quesitos de personalização e arte OU investir em uma animação dentro dos valores e identidade da empresa, imprimindo uma linguagem audiovisual que “converse” com seu estilo.

Seja lá o que decida, existem etapas importantes do processo de uma animação que não devem ser puladas, pois isso interfere diretamente na eficácia de sua produção e do retorno esperado. É algo que exige muito trabalho, tempo e planejamento.

Etapas para a produção do vídeo

01 – Defina o tema, separe referencias e as informações da identidade visual da empresa e público-alvo. Explique para a produtora o que precisa e o resultado esperado.

02 – O roteirista munido de todas as informações vai escrever o roteiro dentro do tempo pré-definido. Para atingir seu objetivo, independentemente do tipo/estilo de animação, vê precisa ter um ótimo roteiro!

03 – A partir do roteiro e do estudo da identidade visual da empresa começa a etapa de criação de toda a arte que será usada. Paralelamente, a locução e trilha também estão sendo desenvolvidas.

04 – Agora, entra o profissional de animação, que vai dar “vida” ao conteúdo.

05 – O editor faz a junção de todo o material.

06 – Finalização do vídeo e entrega.

Agora, mãos a obra!

 

Se gostou desse artigo, vai gostar também de:

Comunicação para resultados.

Por que fazer vídeos para mídias sociais?

Tendências para mídias sociais 2018.

Você sabia? "O primeiro desenho realizado através de um projetor moderno foi Fantasmagorie, do diretor Émile Courtet, em 1908. Já na modalidade longa-metragem animado, o pioneiro foi El Apóstol, criado pelo argentino Quirino Cristiani, transmitido na Argentina, em 1917" (infoescola). Aqui você encontra o making of da produção de Quirino Cristiani.    
Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deseja receber conteúdos exclusivos, notícias e promoções? Cadastre seu e-mail acima.

RECEBA NOSSAS

NOVIDADES